Síndrome de Dumping

PUBLISHED ON APR 12, 12047

Trata-se de uma síndrome que acomete a maioria das pessoas que se submetem à cirurgia de redução de estômago. Ela acontece em função da rápida passagem do conteúdo gástrico, ou seja, dos alimentos presentes no estômago, para o intestino, principalmente dos alimentos hipercalóricos. Apresenta-se como um incontrolável mal-estar que faz com que o paciente tenha a impressão de que vai desmaiar, podendo até mesmo acontecer.

Não há como evitar esse desconforto, uma vez iniciado esse processo, mas se a pessoa estiver ciente do que está acontecendo pode passar pela experiência de forma menos traumática, se entregando ao sono nos quinze minutos que se seguem à instalação dela. O paciente bem informado antes da cirurgia sabe que deve evitar excesso de açúcar e de gordura para não ter essa síndrome. Os sintomas comuns são náuseas, fraqueza, suor frio intenso, dor abdominal, desmaios e diarréia após a alimentação. Isto não ocorre com todos os pacientes, alguns são resistentes e mencionam não sentir absolutamente nada.

Há quem acredite que e Síndrome de Dumping possa ser benéfica para o processo de emagrecimento, já que condiciona o paciente a evitar ingerir as duas substâncias que mais engordam : gordura e açúcar. Habitualmente essa Síndrome só aparece após os primeiros meses, quando termina a fase do medo, e o paciente passa a experimentar alimentos “proibidos”, como sorvete, leite condensado, chocolate entre outros. Às vezes, esse retorno aos alimentos hipercalóricos está associado a estados depressivos que costumam representar reganho de peso.

Mais um motivo pelo qual os especialistas reafirmam a importância do acompanhamento psicológico desses pacientes no pós-operatório.