Diabetes

PUBLISHED ON APR 16, 16047

Condição anormal do metabolismo caracterizada pela hiperglicemia - excesso de glicose no sangue -decorrente da inabilidade do organismo em utilizar a glicose para a produção de energia celular essencial à vida.

O diabetes tipo 1 ocorre mais comumente nas crianças e jovens quando as células beta pancreáticas produtoras de insulina são progressivamente e totalmente destruídas por anticorpos auto-imunes que acarretam insuficiência insulínica absoluta. Tal insuficiência insulínica põe em risco a vida do diabético devido ao risco da cetoacidose diabética – condição emergencial decorrente da produção excessiva de cetonas proveniente do catabolismo rápido das gorduras.

O diabetes tipo 2 ocorre mais freqüentemente nos adultos e idosos, preferencialmente quando obesos, e o defeito fundamental está na resistência do funcionamento do receptor celular da insulina. Em ambas as condições, a glicose não consegue penetrar para o espaço intracelular sobrando na circulação sangüínea. De modo geral o diabético tipo 1 necessita de aplicações diárias de insulina por injeções subcutâneas para compensar sua ausência; e no diabético tipo 2 a suplementação insulínica por injeções pode ser necessária quando da ineficácia do controle glicêmico através dos medicamentos orais, dieta e exercícios. De modo geral o diabetes tipo 2 não acarreta risco de vida imediato, porém, a médio prazo, promove graves complicações vasculares e neurológicas que aceleram o envelhecimento.

Existe também o diabetes secundário representado pela a perda do pâncreas em decorrência cirúrgica ou tóxica e o diabetes gestacional que ocorre somente na gravidez. Não existe diabetes emocional e sim diabetes agravado pelo estresse. O diabetes é a maior causa de cegueira irreversível do mundo, de amputações dos membros inferiores devido a necrose e a segunda maior causa de insuficiência renal que evolui para necessidade de hemodiálise. No Brasil, através do Censo Nacional de 1989, verificou-se que 7,6% da população é diabética sendo que 46% desconheciam o diagnóstico. O número de diabéticos tem aumentado em decorrência ao aumento da incidência da obesidade, da longevidade, do estresse e do sedentarismo. O diabetes é um problema de saúde pública decretado pelas Organização Mundial da Saúde.