Atuação

PUBLISHED ON APR 16, 16047

Através de supervisão especializada, instrumentalizar o profissional a ajudar o paciente

A romper com o campo da repetição que o levou a desenvolver transtornos alimentares.

A buscar espaços (individuais ou em grupo) onde seus pacientes possam apresentar suas queixas relacionadas às diversas formas de compulsão, sobretudo a alimentar.

A questionar e identificar a articulação entre o ato de comer e os aspectos psíquicos inerentes.

A estabelecer uma implicação através da teoria psicanalítica. Questões que permeiam os estudos

OBESIDADE

É uma doença multifatorial que inclui fatores genéticos, psicológicos, sociais e culturais, resultando em desordem no controle do apetite e no metabolismo energético.

O obeso apresenta, com freqüência, algumas co-morbidades, como por exemplo: hipertensão arterial, doenças coronarianas e vasculares, diabetes, apnéia do sono, dores articulares, distúrbios respiratórios, aumento da ocorrência de algumas neoplasias e distúrbios psicossociais.

A obesidade aumenta de 3 a 7 vezes as possibilidades do indivíduo vir a a se tornar diabético

ANOREXIA

É um transtorno alimentar que se caracteriza por limitações dietéticas auto-impostas, padrão de alimentação muito diferente daquele das pessoas com as quais ele compartilha suas refeições, com acentuada perda de peso induzida e mantida pelo paciente, associada a um temor intenso de tornar-se obeso, sem esquecer a significativa redução ou perda de apetite. O anoréxico é aquele que se vê e que se sente gordo independente da imagem que esteja refletida no espelho.

BULIMIA

É um distúrbio alimentar que predomina nas mulheres, mas está cada vez mais presente entre os homens, e que começa, em geral na adolescência ou no início da fase adulta. Caracteriza-se por episódios de ingestão de grande quantidade de alimento que pode culminar com o aparecimento de dor abdominal ou vômito provocado pelo próprio indivíduo. Estando consciente de que o fenômeno é anormal, o paciente teme não ser capaz de detê-lo voluntariamente. Pode estar associado ao aumento exagerado de apetite e em alguns casos, também, de peso.

ORTOREXIA

A ortorexia é uma obsessão por comer de forma saudável. O ortoréxico prefere passar fome a comer alimentos que, na sua visão, são tóxicos ou impuros. A pessoa com ortorexia deixa de ir a restaurantes, casa de amigos ou de familiares pelo receio dos alimentos que possam ser servidos; eles se impõem grandes restrições alimentares que podem representar prejuízo para a saúde, como falta de vitaminas, de cálcio ou hipotensão. O ortoréxico é aquele que tem uma preocupação exagerada com a qualidade da sua ingesta, envolvendo um desejo compulsivo de conhecer e encontrar os alimentos mais saudáveis, fazendo com que se isole socialmente em função de suas convicções dietéticas

Dúvidas comuns

  • Todo obeso é um doente ?

  • Obesidade mata?

  • Anorexia pode matar?

  • Quais os maiores desafios no atendimento do obeso e do anoréxico?

  • O que leva uma pessoa a desenvolver anorexia ou bulimia?

  • Todo bulímico é anoréxico?

  • Todo anoréxico é bulímico?

  • A anorexia e a bulimia são dois transtornos muito vinculados, mas eles se manifestam, necessariamente, juntos?

  • Você se sente tratado como um “sem vergonha” porque está gordo?

  • Você precisa ser “o engraçado” ou “o bonzinho” para se sentir aceito no seu grupo social?

  • As pessoas dizem que você não tem “força de vontade” para emagrecer?

  • Você se sente prejudicado profissionalmente porque está gordo?

  • Como é sua relação com a balança?

  • Você perdeu a esperança de emagrecer?

  • Você come escondido?

  • Você tem medo da sua compulsão?

  • Você tem medo, em demasia, de engordar?

  • A balança diz que você está magro e você não consegue se sentir magro?

  • Você come escondido?

  • Você tem medo da sua compulsão?

  • Você está cansado de dizer “não” na sua vida sem conseguir se sentir melhor?

  • Quais são as conseqüências da falta de nutrientes no seu corpo?

  • Você apresenta queda de cabelo? E como estão suas unhas?

  • Seu ciclo menstrual sofreu alterações significativas nos últimos tempos?

  • Você percebe alguma alteração nos seus dentes?

  • Você desenvolveu algum ritual para se alimentar?

  • Você acredita que vomitando é possível eliminar as calorias que você ingeriu em excesso?

  • Você tem medo de engordar e por isso toma diuréticos e laxantes?

  • Você provoca vômitos com freqüência?

  • Você tem muita dificuldade de começar uma reeducação alimentar e por isso adota o vômito, os diuréticos ou os laxantes como tentativa para emagrecer?

  • Você já começou várias dietas ou regimes e desistiu antes de atingir seu objetivo?

  • Vômitos, diuréticos e laxantes – soam como uma forma mágica de dar conta dos seus excessos alimentares?

  • Como você se relaciona com a compulsão alimentar?

  • Você só come alimentos orgânicos ou funcionais?

  • Você tem medo excessivo de estar se intoxicando com aquilo que você come?

  • Você se sente com fixação por alimentos saudáveis?

  • Você se preocupa excessivamente com o preparo da sua comida?

  • Você se preocupa excessivamente com a origem da sua comida?

  • Você acredita que sua vida social está prejudicada em função da maneira como você escolhe os alimentos?